quarta-feira, 18 de outubro de 2017

"BRINCADEIRAS DE S. JOÃO"



 “Quem o seu não vê, o Diabo o leva”.
(Adágio com cabelos brancos)


“BRINCADEIRAS DE S. JOÃO”

Há cada brincalhão!?
A quadra de S. João já lá vai há uns mesitos, mas as brincadeiras marotas, “no bom sentido”, continuam a ser uma “divertimento jovial” para alguma “rapaziada” mais afoita e organizada, para a sua conclusão. Estes “folguedos” carecem sempre de astúcia, calculismo e conivência, que por “sorte” ou saber, felizmente não lhes faltaram.
Estes sacanórios devem muito ter gostado de brincar com o fogo! O mais interessante é que até agora não se têm queimado; mesmo com todos os elementos pertencentes à mordomia da investigação no seu acossamento, fizeram as coisas muito bem feitas, sem serem capturados.
Afinal ninguém roubou armas em Tancos!? Aquilo também era material velho e fora de prazo. Tratou-se apenas de uma rocambolesca transferência feita nas barbas de quem as devia ter guardado e por negligência ou “propositadamente” não o fez.
Não obstante as investigações estarem em “renhido” e acelerado seguimento, até agora népia, nicles batatóides; nada de consta de gabirus à vista; o que valeu foi que um Sherlock Holmes desconhecido, se calhar pertencente ao grupo dos corajosos “barraqueiros” que epilogou a arrojada façanha, ou que não tenha gostado da brincadeira sanjoanina, ou ainda, que em surdina tenha observado alguma coisa durante umas rodadas de tintos e umas petingas fritas, num tasco qualquer, e resolveu chibar, alertando as autoridades para o efeito. As tão badaladas armas apareceram num matagal na zona da Chamusca – mas nada de material chamuscado. Quanto à informação, fica no sigilo do acusa-pilatos.
Até ao momento ainda subsiste a incerteza, porque não se sabe se após a “devolução” da “pequena” carga do material bélico, esta estava completa; subsiste no entanto que faltam umas balazitas que eventualmente poderiam ter sido utilizadas em fisgas como projécteis destinados à caça dos pardais, muito abundantes naquela zona.
Por isso:
Pardalada… ponham-se a pau porque querem-vos coçar o casaco de penas!?

António Figueiredo e Silva
Coimbra, 18/19/2017